O Farmacêutico e a obesidade infantil

Atualizado: 19 de Ago de 2019



Considerada "Síndrome do Mundo Novo", a obesidade infantil atinge milhões de crianças em todo o país, tida atualmente como uma das principais doenças de saúde pública, pois a mesma é decorrente de uma combinação de fatores, que tem por consequência a ação de elementos genéticos, hormonais, ambientais, metabólicos, culturais e comportamentais. Uma das principais implicações às crianças com sobrepeso, é o aumento dos fatores de risco relacionados a doenças cardiovasculares, neoplásicos, metabólicos, ortopédicos, entre outros, o que interfere negativamente no bem-estar e na qualidade de vida do indivíduo.


A obesidade infantil é determinada quando o excesso de gordura corporal da criança está acima dos limites tolerados, e muitas vezes, o diagnóstico é baseado pelo Índice de Massa Corporal (IMC), porém, essa avaliação em crianças é diferenciada dos adultos, pois ela pode variar de acordo com gênero e idade. Crianças obesas estão desprotegidas contra-ataques preconceituosos a respeito do seu peso, e isso provoca vulnerabilidade para a ocorrência de efeitos psicológicos causados por essas agressões, desenvolvendo por muitas vezes o isolamento, o agravamento de problemas emocionais ou até mesmo a depressão.

Atualmente existem ambientes privados de âmbito farmacêutico, onde o profissional tem por algumas de suas atribuições os seguintes serviços:


· Avaliação Antropométrica;

· Avaliação de pressão arterial e teste rápido de glicemia;

· Conscientização e educação em saúde sobre os benefícios de emagrecer;

·Orientações farmacêuticas e encaminhamentos a profissionais de saúde especializados caso seja necessário.

Quando o assunto são crianças, os cuidados devem ser redobrados, por isso, antes de iniciar o tratamento a obesidade, faz se imprescindível conhecer sobre a situação clínica do indivíduo, se o mesmo é portador de alguma outra doença ou se faz uso de medicamentos, fármacos são a última alternativa a ser considerada, pois os mesmos podem apresentar inúmeros efeitos colaterais, sendo preferível a educação alimentar e a realização de atividades físicas. Mas quando o uso de remédios se torna relevante ao tratamento, o mesmo deve ser realizado com bastante cuidado, e diante disso, cabe ao farmacêutico orientar o paciente sobre a ação medicamentosa e suas consequências quando não administrados corretamente, uma vez que na maioria das preparações possuem fórmulas com a finalidade de diminuir a hiperfagia.


Os benefícios do emagrecimento são muitos maiores que o sacrifício, dentre estes destaca-se: dormir melhor, menos remédio, mais saúde, melhora auto estima, melhora o desempenho nas atividades físicas, melhora o humor, menos dores nas articulações, menos alergias e maior bem-estar.


A interação e integração entre os profissionais da saúde, entre eles farmacêuticos, médicos, nutricionistas, educadores físicos, entre outros, se tornam essenciais para um resultado satisfatório no tratamento da obesidade, e isso não se limita a criança, mas sim a qualquer pessoa. E vale ressaltar da importância que o profissional de farmácia apresenta nesse processo, acautelando sobre problemas e uso indiscriminado de medicamentos, do mesmo modo que aconselha a busca por assistência médica em direção de um tratamento mais assertivo e seguro.



0 visualização
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone

Consultoria em Consultórios e vacinas

NOSSOS HORÁRIOS

Segunda a Sexta, das 08h00 às 18h.
 

Escritório central

Rua Stª Maria 286, Stº Maria Mall , 

Sala 202, Montes Claros/MG

CEP: 39400-115

© Copyright 2018 FRANQUIA SMART CONSULTA | TODOS OS DIREITOS RESERVADOS